Rita, Moçambique 🇲🇿

Todos os dias pensava de que forma esta experiência que iria ali viver ia mudar a minha vida como tanta gente o afirma como tão certo. Por vezes, cheguei até a duvidar que fosse possível acontecer, vamos inundados em expectativas e vivemos sempre o receio de não serem cumpridas. Tudo mudou quando conheci o Simeão, a mãe do Simeão, a Joana, a Emília, a Cleide, a Lucrécia todas as outras mães e tantos outros “culpados”.

Todo o amor que tem para oferecer e toda a alegria contagiante que vivem no meio de tanta dificuldade é profundamente especial. Hoje sou incapaz de não me emocionar a contar todas as histórias que vivi com eles. Parece exagerado mas acreditem que não é, é o sentimento mais verdadeiro que já pude experienciar, capaz de mudar qualquer pessoa.

Tive muitos receios, afinal era apenas uma estudante de fisioterapia que ainda nem a licenciatura tinha terminado e que queria um desafio, queria sair da sua zona de conforto. Ir para África foi sem dúvida a decisão mais certa que alguma vez tomei, mesmo lutando contra todos aqueles chatos e pobres de espírito que criticavam esta escolha. Se essa vontade te persegue  acredita que o resultado vai ser extraordinário.

O desafio de andar de chapa, de provar os melhores amendoins e cajus do mercado ou mesmo perder-me no bairro das Mahotas foram experiências inesquecíveis. Acompanhar a deficiência de uma perspectiva completamente nova, lidando com outras mentalidades, algumas injustiças e tentado combatê-las fez-me crescer e aprender muito.

Trabalhar na cooperativa foram dias muito cansativos mas realmente felizes, todos aqueles sorrisos nos enchiam o coração. Como é que é possível sermos felizes com tão pouco e às vezes passando por tanta dificuldade? Ter a oportunidade de conhecer aquelas histórias, tudo o que aquelas mães sofreram foi duro, mas de alguma forma dava mais sentido à nossa missão, acreditávamos que era possível fazer a diferença.

“Kanimambo” é sem dúvida o sentimento que fica, apenas as pessoas que vivem esta intensa experiência é que conseguem perceber o seu significado. É um obrigado, sem dúvida, porque eu tentei melhorar um bocadinho o mundo mas aquelas crianças mudaram o meu!