Raquel, Santo Antão 🇨🇻

Em Outubro de 2019, cumpri um sonho! Desde sempre que ansiava cumprir este desejo, o partir em missão, prestar voluntariado internacional… e foi aí, em início de 2019 que entrei em contacto com a Para Onde?. Perante as inúmeras oportunidades, o destino ao qual me candidatei, sem hesitar, foi Santo Antão, Cabo Verde. E que escolha! Mal sabia eu o que me esperava! :)

Não sabia para onde ia. Fui de coração aberto. De espírito livre. Sem qualquer expectativa e… A cultura, as paisagens e lugares únicos, o crioulo, a dança, as interações entre eles… tudo me marcou!

Pediram-me para dar o testemunho desta experiência. E aqui estou… a escrever-vos no primeiro sábado em que cheguei a Portugal. Cinco dias depois de ter descolado da ilha que me conquistou. É algo que ainda não consigo gerir. Escrevo-vos com as emoções bem à flor da pele. Ainda com o coração a fervilhar! É bom este sentir. Este sentir por inteiro! Mas ao mesmo tempo, não saber como vais minimizar as saudades que tens daqueles meninos, daquelas gentes com quem te cruzaste. De forma tão intensa!

As duas semanas em Santo Antão, foram vividas numa bolha de amor. Chegada à ilha, depois de sentir a azáfama no cais, dos muitos que esperam pelos visitantes, foi dia de apresentações e reunião para programar as actividades semanais. Tudo era estipulado com critério.

Logo pela manhã, iniciar as atividades no centro de dia, no Alto de São Tomé. De seguida íamos para o “Espaço Jovem” para desenvolver atividades com os meninos do ICCA (Instituto Cabo-Verdiano de Apoio à Criança e Adolescente). À tarde, íamos novamente para o “Espaço Jovem”, para desenvolver mais atividades com os meninos do Espaço. Ao final do dia, no regresso a casa, os meninos acompanhavam-nos, para assim puderem estar mais um tempinho connosco. E que bem que sabia essa procura! Despidos de qualquer materialismo, ali trocávamos mais afetos, mais experiências, mais uma músiquinha de Cabo Verde, mais uma dança… e as horas voavam…

Na última semana, teve inicio a 2ª edição do Kriol Urban Fest, um Festival Multidisciplinar Artístico e Cultural Urbano, que decorre em Porto Novo. Que festival bonito! Com imenso potencial para crescer. Nessa semana, para além das actividades no Centro de Dia e Espaço Jovem, tínhamos o festival, com diversos espectáculos artísticos e culturais durante a noite. Ver aquelas risadas contagiantes, ao assistirem ao espectáculo do Tufão e Donovan, aos olhares atentos para as acrobacias do Mika Paprica, que nos deixaram a todos de boca aberta, foi completamente maravilhoso.

Durante o dia e por turnos, incluído no festival, tivemos oportunidade de pintar as fachadas das casas no Bairro da Covada, contribuindo assim, para o embelezamento daquele bairro. Que, devido à grande carência económica, a maioria das fachadas não se encontram pintadas, estão em bruto. E foi gratificante pertencer a esta iniciativa! Foram muitas horas a trabalhar lado-a-lado. A partilhar experiências, afetos, conquistas, derrotas, desabafos, foi toda ela uma imensidão de partilha.

Ali, tive oportunidade de explorar culturas, mentalidades e realidades que de outra forma não teria. Era acordar e viver numa partilha diária que preenchia. Os filmes dizem-nos muitas vezes que felicidade é encontrar alguém especial… e eu tive a sorte porque encontrei muitos ‘alguéns’ especiais todos os dias!

Saudades do meu querido Gerson ao me ensinar a “calibrar” os olhos, para os abrir debaixo do mar :D Saudades de ele ir bater à porta e ali ficarmos a conversar. Saudades de me ir buscar para dar um mergulho no Cais. Sinto que conheci cada cantinho deles! A minha sobrinha Ellen, a mais estilosa de sempre! :) Saudades!… Saudades!

Há lugares que permanecemos lá, embora tenhamos partido. Continuem a fazer-nos felizes!! OBRIGADA! Até sempre meu Sintanton! A Alentejana, hoje é mais feliz por vos conhecer! Obrigada Synergia Cabo Verde e Para Onde!