Maria e Vera, Finl√Ęndia ūüáęūüáģ

H√° cerca de um m√™s est√°vamos a embarcar para uma aventura de voluntariado com a Para Onde?. O destino foi a Finl√Ęndia e o projeto chamava-se ‚ÄúCommunity art and art camp for kids‚ÄĚ.

Decidimos candidatar-nos a este projeto pois ambas quer√≠amos trabalhar com crian√ßas e, tamb√©m, viajar para um pa√≠s que ainda n√£o conhec√≠amos. Assim, depois de decidido o destino e de termos sido aceites no campo, fomos a Lisboa para assistir √† forma√ß√£o do Para Onde?. Aqui, recebemos uma s√©rie de conselhos e realiz√°mos diferentes atividades, que nos permitiram antecipar algumas das situa√ß√Ķes que poderiam acontecer enquanto estiv√©ssemos no campo de voluntariado.

Uns dias depois da forma√ß√£o, mais precisamente a 15 de Agosto, l√° fomos n√≥s rumo √† Fil√Ęndia. O campo s√≥ come√ßava no dia 18, mas n√≥s decidimos ir mais cedo para passarmos uns dias em Hels√≠nquia!

No dia 18 l√° fomos n√≥s para Forssa, a regi√£o que nos acolheu durante uma semana. No ponto de encontro ficamos desde logo a conhecer algumas volunt√°rias e seguimos juntas para a casa onde √≠amos ficar. O tipo de casa onde fic√°mos tem o nome de ‚Äúcottage‚ÄĚ e consiste numa habita√ß√£o t√≠pica da Finl√Ęndia. Localizava-se em Tamella, uma pequena localidade perto de Forssa, muito paisag√≠stica e tranquila. No nosso ‚Äúcottage‚ÄĚ tinhamos tamb√©m o t√≠pico lago e a sauna finlandeses.

Na primeira noite, tivemos oportunidade de conhecer melhor o grupo de voluntários e, também, de perceber que atividades é que íamos fazer durante a semana. O grupo de voluntários era composto por dois coordenadores finlandeses e por seis voluntárias de diferentes países: nós as duas de Portugal, uma da Suiça, uma de Espanha, uma de Taiwan e uma de Hong Kong.

O facto de sermos todos de países diferentes foi algo que foi muito interessante e divertido, pois tivemos a oportunidade de partilhar algumas experiências e costumes dos nossos países. Nós levámos vinho do Porto para todos eles provarem, tivemos um jantar em que cada pessoa preparou uma comida típica do seu país, comemos doces típicos de Hong Kong e provámos o bubble tea de Taiwan.

Ao longo da semana, durante as manh√£s, fic√°vamos por casa a preparar diferentes atividades para desenvolvermos com as crian√ßas e jovens. Depois, √† tarde, √≠amos todos os dias a diferentes escolas e, a√≠, ou assist√≠amos e particip√°vamos nas aulas de ingl√™s dos jovens ou, ent√£o, faz√≠amos diferentes trabalhos manuais com as crian√ßas. O objetivo deste campo passava muito por ajudar os adolescentes a melhorarem  o seu ingl√™s e por desenvolver atividades art√≠sticas com as crian√ßas mais novas. Neste sentido, nas aulas de ingl√™s, cheg√°mos a mostrar v√≠deos do nosso pa√≠s e a responder a algumas curisosidades que os alunos tinham relativamente aos diferentes pa√≠ses. Com as crian√ßas mais novas, fizemos v√°rios trabalhos de origami e pintura. Para al√©m disso, houve um dia que fomos at√© ao centro de juventude de Tamella e fic√°mos respons√°veis por fazer pizzas, de modo a que todos juntos (volunt√°rios e jovens do centro) pass√°ssemos uma tarde divertida!

Para além das atividades que realizámos nas escolas, no sábado, tivemos ainda a oportunidade de organizar vários workshops para toda a comunidade, que aconteceram em três eventos diferentes na região de Forssa. Estes eventos consistiam em pequenas feiras, onde as crianças e os adultos tinham a oportunidade de participar em diversas atividades e comprar produtos locais. Nestes eventos, nós voluntárias ficamos responsáveis por criar diferentes momentos de diversão e, por isso, juntamente com as crianças e as suas famílias, estivemos a fazer origamis, figuras em barro, pinturas faciais e outros trabalhos manuais.

A par de tudo aquilo que fomos fazendo nas escolas, no tempo livre tivemos ainda a oportunidade de fazer v√°rias atividades t√≠picas da Finl√Ęndia, como, por exemplo, idas √† sauna e ao lago, andar de barco e a cavalo e visitar o museu sobre a hist√≥ria da regi√£o de Forssa. Estas diferentes atividades permitiram-nos experienciar a cultura finlandesa e, sobretudo, conhecer melhor a regi√£o que nos acolheu ao longo de uma semana.

Esta aventura não teria sido igual sem a presença das outras voluntárias e dos coordenadores, que tornaram esta experiência muito gratificante e divertida!!! Obrigada a eles por esta semana incrível e à Para Onde? pelo apoio constante.