A experiência da Mariana na Estónia

Tallinn, uma cidade que para muitos não diz nada. Para mim também não dizia, temos que admitir que não é das capitais que tem mais turistas ou que seja do conhecimento das pessoas. Admito que também não o era para mim. Mas hoje, posso afirmar que as palavras “Tallinn” ou “Estónia” irão para sempre trazer-me excelentes memórias, com um sentimento de “segunda casa”.

2 semanas em Tallinn, na Estónia, foram a minha primeira experiência de voluntariado internacional, uma experiência para a qual me faltam palavras para descrever.

Esta minha primeira experiência foi de duas semanas em Tallinn, num programa de promoção de culturas numa escola de línguas, com crianças dos 13 aos 17 anos. Éramos uma equipa de 9 voluntários internacionais, que fizeram com que estas duas semanas me sentisse em casa. Nunca o tempo tinha passado tão rapidamente.

O primeiro fim de semana foi de planeamento de todas as tarefas e atividades que íamos realizar, e depois foram 10 dias de atividades com as crianças, apenas com um dia de descanso pelo meio. Posso dizer que foram 10 dias muito cansativos, mas os melhores 10 dias que poderia ter passado. De manhã começávamos as 10h, com apresentações de um país, seguidas de atividades sobre o mesmo. Depois do almoço íamos para algum parque/zona da cidade realizar atividades, todas diferentes de dia para dia. Apenas acabávamos as 18h, horário onde íamos jantar, mas muitas vezes depois do jantar tínhamos atividades para planear.

Durante este tempo consegui aprender inúmeras coisas sobre os diferentes países e culturas, trabalhar em grupo, ser responsável por crianças, ser flexível, criativa e a adaptar-me aos diferentes costumes e hábitos característicos de cada país.

Foram 10 dias que começavam cedo e acabavam tarde, mas 10 dias que me fizeram sorrir muito. Hoje, de regresso a Portugal, sei que venho de coração cheio de memórias e boas recordações. Saber que marquei a diferença na vida destas crianças, mesmo que por apenas 10 dias, é algo indescritível.

Quero apenas agradecer à associação “Para Onde” por todo o apoio e disponibilidade que demonstraram!
Nunca me irei esquecer destas 2 semanas incríveis que tive, com a certeza de que um dia irei voltar ao que considero ser a minha segunda casa.