A experiência da Joana no Camboja

Cheguei num Domingo a Portugal com a sensação de missão cumprida. As minhas últimas duas semanas foram a experiência mais incrível que já tive na minha vida. Não irei esquecer aquilo que fiz. Decidi ir para o Camboja ensinar inglês a crianças e jovens que pouco ou nada têm. 

A realidade deles é tão diferente da minha que isso fez-me perceber que não é preciso muito para se ser feliz. A felicidade vem sem dúvida de dentro de cada um de nós. Não interessa a forma como nos vestimos, ou o que temos, apenas interessa estarmos bem. Foram dias de muita aprendizagem e de desenvolvimento pessoal. Nunca pensei vir tão mudada desta viagem, a verdade é que vim e sinto-me uma sortuda por ter vivido como eles e nas condições deles. O primeiro impacto é um choque, pois nada tem a ver com aquilo que estamos realmente habituados, no entanto no momento a seguir parece que já é uma realidade natural para nós. Ir sem expectativas é a melhor opção, afinal a vida consegue mesmo surpreender. Eu fui com a mente aberta e preparada para ver um pouco de tudo. E dei-me muito bem assim. Tive ainda a oportunidade de conhecer pessoas fantásticas com grandes corações e tão apaixonadas pelo voluntariado como eu. Foi espectacular! Fazer amizades nunca foi tão fácil, afinal todos temos o mesmo propósito e todos queremos o mesmo, ajudar quem precisa.

Os dias nunca eram iguais. À sexta-feira fazíamos jogos com as crianças sobre a matéria que tinham aprendido durante a semana. Era sempre o dia mais esperado por eles. Outra das coisas que mais me marcou foi o respeito que as crianças tinham por nós voluntários. Sempre foram muito educados para connosco e eu admirei-os ainda mais por isso. 

Se tivesse que repetir a experiência, repetia sem qualquer dúvida. E aconselho a todas as pessoas a experienciar o voluntariado pelo menos uma vez na vida, não se irão arrepender.