A experiência da Carolina na Palestina

Olá, chamo-me Carolina e este verão decidi arriscar. Sempre me fascinou bastante o “mundo” árabe, a cultura, os costumes, a comida, toda a sua própria realidade que é bem diferente da nossa. Durante duas semanas fui para a Palestina fazer atividades com 100 crianças num campo de férias.

Há sempre barreiras, mas estas devem ser ultrapassadas e assim foi… ir para um país com uma língua diferente da nossa e interagir com crianças nunca é trabalho fácil, visto que eu não sei falar árabe e poucos sabiam falar inglês. Mas esta dificuldade não se tornou uma barreira, brincamos, dançamos, jogámos sem percebermos a língua uns dos outros, falávamos por gestos e pelo olhar.

Numa das tardes, fomos a uma escola onde as raparigas tinham aulas separadas dos rapazes. Aqui fizeram-nos mil e uma perguntas que para nós eram simples e aplicadas no dia-a-dia, mas para aquelas raparigas eram um quebra-cabeças. Elas nunca tinham visto outras raparigas europeias então tinham curiosidade em saber como vivíamos e o que gostávamos de fazer. Na brincadeira intitulávamo-nos de Rita Pereira da Palestina.

No último dia fomos com as crianças a uma piscina pública em Hebron, este foi o dia que mais me marcou pois nunca tinha presenciado a divisão de rapazes e raparigas, em que eles podiam ir para a água de calções e elas tiveram que ir de roupa completa. No entanto, as raparigas mais velhas tiveram que ficar numa piscina coberta, muitas nos perguntavam como era em Portugal e o que usávamos, sempre que lhes explicávamos elas ficavam surpreendidas.

É impossível traduzir por palavras tudo aquilo que vivi! Mas nesta experiência aplico a frase “Todos aqueles que passam por nós, não vão sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós.”

Em breve quero lá voltar!

في قلبي (No meu coração)