Vanessa, Santo Antão 🇨🇻

Não é fácil colocar em palavras toda esta experiência em Santo Antão, todas as pessoas, todos os momentos, todas as lições. Fui incrivelmente bem recebida em Porto Novo, pelos coordenadores do projeto, pelas pessoas locais, com toda a simplicidade e alegria que são mais que suficientes para o dia-a-dia.

O tempo corre de forma diferente, as preocupações são outras, e a felicidade está estampada no rosto de um idoso só porque chegamos ou de um miúdo quando brincamos com um simples tubo de bolas de sabão ou umas tintas.

Claro que é duro quando se para e pensa na realidade e condições, e acontecia-me sobretudo com as crianças e quando via o material escolar delas, para mim era aquele momento. Mas sabia que não dá para resolver os problemas do mundo, dá sim para fazer uma pequeníssima diferença no mundo delas naquele dia ou naquele momento, e era para isso que lá estava.

Não tenho dúvidas que foi a experiência de uma vida, que levo cada um deles comigo, e espero conseguir ser melhor. Tenho a certeza que a mim me deram imenso.

Sodede é uma das palavras que trago comigo