Rita, Xai-Xai 🇲🇿

Foram dois meses intensos. Sempre sonhei fazer voluntariado internacional e assim que a Para Onde? me deu a conhecer este projeto, soube logo que tinha chegado o momento e o destino estava escolhido: Moçambique!

Viver em Moçambique é uma experiência que qualquer pessoa no mundo devia ter. A magia que aquele lugar tem, apesar de ser única é indescritível. E o povo moçambicano? Nunca vi gente mais lutadora, mais corajosa perante tantas dificuldades, que – acreditem – são muitas, e ainda assim tão genuinamente feliz. Gente sempre disposta a cantar e dançar, a agradecer e a festejar todos os dias a sua liberdade. É inspirador!

Trabalhar nesta Fundação é fazer parte de uma grande família. Acolhedora desde o primeiro dia e tão, tão unida! Desde o início que me fizeram sentir em casa! Os dias de trabalho eram intensos, havia sempre tanto que fazer e toda a ajuda, por mais pequena que fosse, era importante e, por isso, agradecida de coração. Os dias passavam a voar e eram tão divertidos. Ali acordar cedo não custa, só pelo privilégio que é assistir àquele amanhecer. E trabalhar no Centro Munti significa ensinar, partilhar, aprender, ser equipa e crescer junto, brincar, brincar e brincar!

Acreditem, é apaixonante! Agora que passou, o que eu sinto é um misto de felicidade por ter não só cumprido um sonho, mas também superado todas as expectativas em relação a ele, de gratidão por ter a sorte de fazer parte de algo tão bonito como a Fundação Khanimambo, de profunda tristeza por ter chegado ao fim desta experiência e de certeza absoluta que um dia hei-de regressar.

A todos os que sonham um dia ser voluntários, por favor não percam mais tempo. A todos os que acham que ser voluntário é “trabalhar de graça” só tenho a dizer que recebi muito mais do que algum dia seria capaz de dar, que ser voluntária mudou a minha vida e o meu modo de a olhar para sempre… e juro que não sei o que fiz para merecer tanto!
Volto mudada e volto incompleta, porque uma parte de mim permanecerá para sempre lá.

Obrigada, Para Onde? por teres tornado este sonho possível!