A experiência do Manel em Cabo Verde

O meu nome é Manel Clemente e tenho 27 anos. Tal como a maioria de nós, licenciei-me e mergulhei no mercado de trabalho. Certo dia, 5 anos e 3 empregos depois, percebi que precisava de algo que me aproximasse mais duma coisa que nos faz mais falta do que imaginamos: Humanismo. Por isso, optei por deixar de ser o colaborador 29527 para passar a ser o monitor Manel. Não foi o melhor que podia ter feito, foi sim a única coisa a fazer.

Já estive desse lado. Não sei se dias demais, mas foi o tempo necessário certamente. Li bastantes testemunhos, possivelmente todos os que existiam. E, apesar de toda esta “preparação”, uma coisa eu aprendi: a nossa imaginação nem sonha aquilo que vamos encontrar. Posto isto, rendi-me ao desconhecido e embarquei numa aventura de 90 dias em Cabo Verde.

jpg_tarrafal2-2

Optei por ficar 3 meses no Tarrafal para ter a possibilidade de sentir que vivia realmente lá, que fazia parte daquela vila. E vale tanto a pena! Não tenham medo de achar que é tempo a mais porque, quando acabar, vão sempre achar que não foi o suficiente.

Sempre com o Monte Graciosa a espreitar, a vila do Tarrafal é bastante pacata e possui aquela que é, para mim, a melhor praia da Ilha de Santiago. O peixe fresco abunda e as cores vivas das mangas e papaias não nos passam despercebidas. As pessoas são muito acessíveis e bastante hospitaleiras. Trânsito e stress são coisas que o Tarrafal não conhece, daí reinar um ritmo bastante relaxado.

Estão a ver aquele local de trabalho em que a qualquer momento pode acontecer algo mágico? É esta organização em Cabo Verde. Perdi a conta aos sorrisos rasgados, às danças incansáveis e brincadeiras intermináveis. Fico eternamente agradecido pela forma como fui recebido e integrado no projecto. Antes de me ir embora, o Florian (Fundador da organização) abraçou-me e disse-me: “Ainda vamos conseguir mudar o Mundo”. E sabem que mais? Saí de lá a acreditar que sim.

CAMERA

outra2

Se estás a ler isto é porque, provavelmente, já tens aí o “bichinho”. O meu conselho: deixa-o crescer! Permite-lhe ver a luz do dia, não o oprimas nessa teia de dúvidas e receios. Desprende-te de todos os condicionalismos que te rodeiam e vai. Pode ser?

Se sentes, não hesites.

IMG_9935