A Experiência da Leonor no Quénia

Decidi embarcar neste projeto pouco mais de um mês antes de ir. De uma vontade de há alguns anos, senti que seria a altura indicada para concretizar este meu sonho. Assim foi… de mochila às costas, sem saber exatamente com o que contar, enfrentei os meus medos e descurei o conforto para viver uma experiência de uma vida.

Como foi tudo muito rápido e sempre tive o apoio incondicional do “Para Onde?”, durante as preparações da minha ida, só caí em mim quando entrei no aeroporto. Obviamente, aterrorizada com a minha decisão, só queria dar meia volta e voltar para o conforto de casa. Ainda bem que não o fiz.

Já tinha ido ao Quénia, há 13 anos atrás, em contexto diferente, e prometi à minha mãe que “quando fosse crescida iria voltar para ajudar”. Em agosto, cumpri a promessa.

Tudo era diferente, tudo

era difícil, tudo era, como se diz em swahili “pole pole” (em português, significa lento) no entanto, havia sempre algo que te incentivava a fazer mais e melhor.

Apesar das condições de higiene e de conforto serem muito básicas, havia sempre uma força maior para fazer mais e melhor. Não sei se pelo espírito de grupo, em geral, se pela força pessoal, se pelo motivo principal de irmos para lá: ajudar e dar.

Durante todo o projeto elaborámos várias atividades com as crianças e com os mais velhos, ajudámos na reconstrução da escola de Kiburanga e participámos no projeto iniciado pela Catarina, uma antiga voluntária, chamado Simba Children’s Project, de que eu tenho um extremo orgulho em ter participado.

Tínhamos os fins de semana livres, onde aproveitávamos para recarregar as energias para a semana seguinte.

Aconselho, do fundo do cora

ção, a toda a gente a ter uma experiência de voluntariado, a sair da sua zona de conforto e, por mais difícil que o momento seja (provavelmente, será), aproveitar ao máximo. É uma experiência de uma vida que muda, para sempre, qualquer um. Um mês que valeu pelos 20 anos de existência.

Agora, de coração a trans

bordar e de olhos “cheinhos” de lágrimas, agradeço por tudo o que me proporcionaram e guardo cada um para sempre no meu coração. Obrigada.