A experiência da Joana em Arraial d’Ajuda, Brasil

Um sonho que vivia em mim há muito tempo, a maior aventura da minha vida e que finalmente consegui realizar, quando decidi tinha a certeza que ia dar mais sentido à minha vida e à pessoa que sou.

Estava explosivamente calma, expectante, curiosa, receosa q.b., desejosa, muito ansiosa por viver este mês muito intensamente. E de repente tinha tudo tratado, caminhava para a AFC em Arraial d’Ajuda (do outro lado do oceano), o sonho tornava-se real e sem dar conta passou o mês mais intenso da minha vida.

Um mês em que pretendia colorir o mundo das crianças da AFC, mas um mês em que foram as crianças e os adultos desta associação que me ensinaram tanto e me trouxeram tantas coisas boas à minha vida. Uma experiência única vivida numa nova realidade para mim, uma associação que engloba um conjunto de pessoas focadas no bem-estar das crianças, crianças que têm na AFC uma segunda casa (ou até a primeira casa), onde há tempo para serem muito amadas, tempo para educar, tempo para brincar e aprender, tempo para ser criança, mesmo que por detrás de cada sorriso estejam vidas extremamente complicadas.

Que grande sorte a minha, o tema do mês foi a amizade, numa associação em que se sente amor por todo o lado, é fácil sentir-se a amizade e foi lá que vi os sorrisos mais genuínos de toda a minha vida. Na hora de apoiar o dia-a-dia da AFC, podemos dar apoio à maravilhosa Anita na cozinha, aos educadores nas aulas, na realização do espaço para teatro de biblioteca ou em dinamizar atividades para as crianças. E aí, é hora de colocar o sotaque do Brasil!

Jogos, atividades de expressão plástica, músicas (quase cantadas em português), leitura, pintura da parede de entrada da AFC e dinâmicas que nos permitem criar laços para a vida.


Na hora da despedida com a melodia do mês (no meu caso) “Trem-bala” de Ana Vilela, fica a certeza que estas crianças e educadores da AFC marcaram a minha vida para todo o sempre e em cada abraço fica a certeza dos laços criados, do amor partilhado e a cada lágrima a saudade que já se sente.

A AFC recebeu-me de braços abertos, senti e sinto-me parte. Ficam para toda a vida os abraços apertados que senti de cada um. AFC, um AMOR que nunca vi igual!