Campos da Empatia

Acreditamos que há muito trabalho a desenvolver nas comunidades locais, sendo por isso que organizamos vários campos de voluntariado a nível nacional. Estes campos têm a duração média de 10 dias, nas quais participam voluntários estrangeiros e membros da comunidade local, que trabalham em conjunto para levar a cabo uma determinada intervenção social. Para cada campo de voluntariado, são definidas de forma participada as necessidades de uma comunidade
socialmente vulnerável. Após meses de organização e planificação, os moradores da comunidade, juntamente com os voluntários estrangeiros, trabalharão para colmatar as necessidades identificadas. Durante o programa, os envolvidos têm a oportunidade de despertar uma nova consciência perante o desconhecido, tornando-se promotores da tolerância e da cooperação.

Cova do Vapor

Organizámos o nosso primeiro campo de voluntariado em Abril de 2017. Teve a duração de 10 dias na Cova do Vapor, vila piscatória no Concelho de Almada. Após terem sido definidas de forma participativa as necessidades da comunidade, 6 voluntários internacionais juntaram-se aos residentes e a outros voluntários locais para criar um espaço comunitário para ser usado por todos: um parque infantil, um passadiço de acesso à praia e uma zona de sombra. Realizaram-se também atividades de carácter social com crianças e adultos. Contámos com a participação activa de 35+ membros da comunidade nas atividades e, atualmente, 50+ moradores usufruem das construções realizadas no espaço comunitário.

Fim do Mundo

Em Junho de 2017, teve lugar um campo de voluntariado muito especial, totalmente organizado pelos jovens do Bairro Social do Fim do Mundo. Durante 9 dias, 8 voluntários estrangeiros juntaram-se aos jovens e às famílias locais para renovarem espaços comunitários (renovação do centro desportivo e construção de zona de convívio comunitária) e para desenvolverem atividades sociais, focadas no combate ao discurso do ódio e da descriminação. Contámos com a participação ativa de 50+ membros da comunidade nas atividades e, atualmente, 100+ moradores usufruem das construções realizadas no espaço comunitário. Este campo inclui-se no programa “Em Ação Para a Inclusão”.

Melides

Em Maio de 2017, realizou-se um campo de voluntariado em parceria com a Brigada do Mar, associação que desenvolve acções de proteção da biodiversidade e de intervenção ambiental, com especial foco na descontaminação e limpeza de praias da orla marítima portuguesa. Durante 8 dias, 6 voluntários estrangeiros juntaram-se à equipa da Brigada do Mar para desempenharem uma limpeza das praias da região de Grândola. Os voluntários recolheram aproximadamente 16 toneladas de lixo em cerca de 40 km de costa, estimando-se que a costa ficou com menos 80% do lixo que existia.