A experiência da Ana Sofia na Catalunha

Embarquei, nesta aventura até à Catalunha, com o entusiasmo e ansiedade de quem tem pela frente o desconhecido, mas consciente da responsabilidade do que é ser voluntária. Agora, restam-me as memórias de duas semanas incríveis. Da rotina ali vivida. Do despertar bem cedo para preparar o dia para as nossas crianças que, a cada manhã, chegavam à escola com energia para dar e vender, diziam-nos, a alto e bom som, “bon dia” ou “buenos dias” e logo queriam fazer mil e uma coisas em simultâneo.

Recordo, todos os puzzles, recortes, pinturas e “obras de arte” que fizemos em conjunto, mas, também, as idas à piscina, as gincanas ou os jogos no parque que já não me entretinham desde a minha infância. Era cansativo, de facto. Mas tudo compensava com os seus sorrisos e abraços. O final do dia, já sem crianças, reservávamo-lo para o nosso convívio entre voluntários. Cada um com a sua nacionalidade e com muito para partilhar, desde costumes, idiomas, receitas. Em grupo, descobrimos a cidade de Girona, o seu centro histórico, as tradições, os restaurantes e bares e, sobretudo, o orgulho que se fazia sentir pelos habitantes locais. Viajámos, também, até às agradáveis praias de Costa Brava e a, já conhecida, Barcelona.

Enfim, levo desta aventura o carinho de cada membro da minha equipa, os momentos fantásticos que compartilhamos e, acima de tudo, a alegria de todas as meninas e meninos que conheci e de quem já tenho muuuitas saudades. Com certeza, muitos mais voluntariados esperam-me por esse mundo fora!